Saiba o que muda na doação de sangue durante a Pandemia

Share

Dados do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Maranhão – HEMOMAR mostram que houve queda de 60% nas coletas de bolsas de sangue em todo o estado.

Em função da pandemia do novo coronavírus, o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Maranhão (Hemomar), tomou algumas medidas de segurança para garantir a continuidade das doações de sangue no Maranhão. Dentre elas, o agendamento via WhatsApp para organizar o fluxo de pessoas, observando as regras de distanciamento social. Na capital, a estratégia foi adotada no final de março e nos Hemonúcleos do interior na segunda quinzena de abril. (Confira números para agendamentos no final da matéria).

O agendamento, segundo explica a Direção do Centro, é feito por turno ao e não por horário devido à redução no número de funcionários. Alguns foram afastados por serem do grupo de risco. Outra medida adotada foi a disponibilização de transporte para facilitar a ida de doadores de um ponto marcado ao Hemomar e o retorno ao local.

“O HEMOMAR, durante o período de prevenção ao Coronavírus, disponibiliza uma VAN de transporte a quem conseguir formar grupos pequenos, de 5 a 6 pessoas para serem buscados em ponto de encontro e levadas de volta ao mesmo depois da doação” – informa a mensagem enviada do WhatsApp do Hemonúcleo de São Luis em resposta ao questionamento sobre disponibilidade do serviço.

Quanto aos Requisitos básicos para doação, seguem os mesmos:

  1. Apresentar documento oficial, com foto, expedido por órgão público;
  2. Estar bem de saúde;
  3. Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos. Menores (16 e 17 anos) só doam mediante consentimento formar do responsável legal. O responsável deve permanecer no hemocentro durante toda a doação;
  4. Pesar acima de 50kg;
  5. Dormir bem nas últimas 24hs;
  6. Não estar em jejum (Se vier à tarde, almoce antes);
  7. Não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes da doação;

Atenção mulher: caso esteja no período menstrual, espere acabar o fluxo para fazer sua doação.

– Quem fez tatuagem só pode doar após 1 ano;

– Quem fez endoscopia somente após 6 meses.

No entanto, a Fundação Pró-Sangue ressalta que por conta do coronavírus, algumas medidas devem ser adotadas antes da coleta. Indivíduos que apresentaram sintomas respiratórios e febre nos últimos 30 dias não podem realizar qualquer tipo de doação. Além disso, se o doador esteve em contato com algum paciente que teve Covid-19 ou apresentou sintomas, não poderá fazer a doação de sangue no período de no mínimo 14 dias. Vale lembrar que doadores e profissionais.

Em detrimento disso, segundo a coordenadora de captação do Hemomar, Frassinete dos Santos Araújo está sendo feita uma triagem (entrevista) para identificação de casos suspeitos de Covid-19 entre os candidatos doadores, como histórico de viagem nacional e internacional nas últimas duas semanas e presença de sintomas respiratórios.

“Não vamos deixar de fazer esse gesto de solidariedade. Ainda não existe nada que substitua uma transfusão de sangue. É um período crítico, mas as casas oncológicas continuam necessitando de sangue, nossas emergências, e a gente precisa manter um estoque razoável para atender a essa demanda hospitalar”, afirmou Frassinete.

NÚMEROS PARA AGENDAMENTO

São Luís (98) 9162-3334 (somente WhatsApp)
Santa Inês 
(98) 99169-8710 (WhatsApp e ligação)
Pedreiras 
(99) 98152-2444 (somente ligação)
Caxias 
(99) 99164-0230 (somente ligação)
Codó 
(99) 98144-0081 (WhatsApp e ligação)
Pinheiro 
(98) 98526-8926 (WhatsApp e ligação)
Imperatriz 
(99) 9178-2541 (WhatsApp)
Balsas 
(99) 3541-5666 (ligação)

São Luís, 16 de Junho de 2020

© Revista Saúde News Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *