Novembro Azul: mês da prevenção contra o Câncer de Próstata

O Câncer de Próstata é uma das formas mais comuns de câncer (CA) entre os homens. As elevadas taxas de sobrevivência do paciente refletem melhorias na detecção precoce, através da triagem de antígeno específico da próstata (PSA) e nas modalidades de tratamento como a cirurgia (prostatectomia) e terapia de privação androgênica (ADT, do Inglês Androgen Deprivation Therapy).

Campanha

A Campanha Novembro Azul é um movimento mundial de conscientização para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer em homens. É desenvolvida durante todo o mês de novembro e é simbolizada pelo laço azul, que remete à cor da campanha. Seu objetivo é promover mais saúde paraa população masculina e ressaltar a importância da prevenção, diagnóstico precoce e tratamento do câncer masculino.

Tipos

O câncer de próstata é um dos mais frequentes tipos de câncer na população masculina, e se diferencia dos demais tumores por sua lenta evolução e manifestação dos primeiros sintomas. No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele).  Alguns tipos de câncer de próstata podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. A grande maioria, porém, cresce de forma tão lenta (leva cerca de 15 anos para atingir 1 cm³) que não chega a dar sinais durante a vida e nem a ameaçar a saúde do homem.

Sinais e sintomas

Mais do que qualquer outro tumor, o câncer da próstata é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. Em seus estágios iniciais, o câncer de próstata não costuma apresentar sintomas. Dificuldade para urinar pode ser sintoma de câncer, mas também de hiperplasia benigna. É recomendável consultar um urologista se o paciente apresentar os seguintes sintomas: urinar pouco de cada vez; dor ou sensação de ardor ao urinar; presença de sangue na urina ou sêmen e ejaculação dolorosa.

Tratamento

O tratamento depende do quanto a doença penetrou na próstata e se há metástase ou não. Quando a doença está apenas na próstata, o tratamento é feito com a cirurgia de retirada da próstata ou através da radioterapia, associada muitas vezes a uma injeção para bloquear a produção dos hormônios masculinos. Entretanto, quando a doença invade os órgãos em volta da próstata ou quando já se apresenta com metástases, a cura não é mais possível e o objetivo do tratamento é frear o avanço da doença. Para isso, o tratamento deve ser incialmente com o bloqueio da produção dos hormônios masculinos e futuramente com a quimioterapia ou novas drogas que inibem a produção dos hormônios de forma mais potente.

Referências

No Estado do Maranhão, muitos médicos urologistas se empenham em diagnosticar e tratar as patologias que atingem a população masculina. Dentre os profissionais, destacam-se o doutor Alair Firmiano (especialista em urologia, registrado na Comissão de Residência Médica do Ministério da Educação e Cultura, secretário municipal de saúde e médico legista do IML de Imperatriz) e o doutor José Calixto, doutor em Fisiopatologia Clínica e Experimental pela UERJ, Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia (TiSBU), Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (TCBC) e chefe da Equipe cirúrgica do transplante de rim do Hospital Universitário Presidente Dutra da UFMA). Estes profissionais, se empenham diariamente ao combate do Câncer de próstata e desta forma, proporcionam saúde e qualidade de vida aos pacientes que recorrem seus serviços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *